FAQ

PISA FOR SCHOOLS

a) O que o PISA avalia?
O Programa Internacional de Avaliação da Alunos da OCDE (PISA, na sigla em inglês) tem avaliado e comparado sistemas educacionais em todo o mundo desde 2000. O exame avalia o conhecimento e as competências de alunos de 15 anos de idade em Matemática, Leitura e Ciências. Em 2015, o Pisa passou a incluir, também, a solução colaborativa de problemas e letramento financeiro. As edições regulares do PISA são conduzidas a cada três anos. Os resultados são destinados a governos, e concebidos para orientar políticas públicas. A modalidade PISA for Schools (PISA-S) é uma variante do exame concebida para fornecer informações aos gestores de cada escola isoladamente. As avaliações não se restringem a aferir se os alunos são capazes de reproduzir o que aprenderam, mas também sua capacidade de extrapolar o que sabem e aplicar seus conhecimentos em novos contextos de forma criativa.


b) Onde podemos encontrar exemplos de questões das provas?
Exemplos de itens em língua Portuguesa estão disponíveis nos links abaixo:
www.inep.gov.br
www.oecd.org
www.sbm.org.br
www.iave.pt


c) Quando será a prova?
A primeira edição de 2020 da avaliação ocorrerá ao longo do mês de maio de 2020.


d) A que alunos a prova será aplicada?
Como em todas as edições do PISA, podem participar do exame alunos que tenham entre 15 anos e 3 meses e 16 anos e 2 meses na data de aplicação da prova.


e) Quantos alunos uma escola precisa inscrever para participar?
Qualquer quantidade entre um mínimo de 42 e máximo de 85 alunos elegíveis para a prova. O preço da inscrição é o mesmo, não varia. As escolas devem encaminhar à Fundação Cesgranrio a relação com a totalidade dos alunos matriculados nas séries que compõem a avaliação do PISA-S (7º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio) com suas respectivas datas de nascimento. O sistema da Fundação Cesgranrio irá verificar quais são os alunos elegíveis (os que tem a idade correta para fazer a avaliação) e, a partir será composta a lista de alunos selecionados.


f) Quais são os critérios para a obtenção dos resultados do Pisa para Escolas?
Para que a escola tenha seu resultado individual é necessário satisfazer dois critérios: ter no mínimo 42 alunos participantes da avaliação (entende-se por participante os alunos presentes que responderam aos testes e aos questionários) e, pelo menos, 80% de participação. No entanto, no caso de escolas que estejam próximas do limite de 42 alunos satisfazer o primeiro critério já garante, automaticamente, o segundo.


g) Como ficam as escolas que tenham mais de 85 alunos de 15 anos de idade?
Não existe limite superior para número de alunos. Se a escola tiver mais de 85 alunos, uma amostra de estudantes será sorteada. Nesses casos, caberá à Fundação Cesgranrio produzir, a partir da listagem completa, a amostra dos alunos que participarão. O quantitativo de alunos por escola será definido a partir do seguinte critério: mínimo de duas vezes o número de computadores (2xnº de computadores) e máximo de 85 estudantes.


h) As escolas que não cheguem a ter 42 alunos elegíveis podem participar?
Não. Existe uma limitação de ordem técnica por parte da OCDE em relação à produção de resultados e, em especial, do relatório individual de cada escola. Essa é uma condição necessária e incontornável.


i) Algumas escolas têm os seus alunos distribuídos por mais de uma sede. Para alcançarem o mínimo de 42 alunos, seria necessário considera-los reunidos em bloco. Existem condições de participação em casos como esse?
Sim, as escolas nessas condições podem participar. Elas serão consideradas como uma única escola com respeito às suas informações e na produção de resultados. Nessa situação, alguns procedimentos serão ligeiramente alterados:
• O questionário de infraestrutura da escola deverá ser respondido de tal forma a contemplar os computadores existentes em todas as unidades.
• O questionário do diretor deverá ser respondido com base no agrupamento das escolas.
Essa liberação só será permitida para as escolas que não tiverem a quantidade de alunos elegíveis e que estejam dentro da mesma proposta pedagógica e disponham de um perfil docente similar. Se uma das unidades tiver a quantidade de alunos elegíveis de tal forma a satisfazer os critérios da avaliação ela deverá entrar como uma escola independente. Ressalta-se também que nessas situações todas as unidades da rede deverão entrar.
Exemplo: Se possuo três escolas cada uma com, por exemplo, 20 alunos elegíveis, então, os 60 alunos serão considerados como uma única escola e esses serão selecionados, de acordo com a infraestrutura disponível nas unidades e os critérios anteriormente mencionados.
Quais seriam as condições para participação em casos como esses?
Em princípio, não há nenhuma condição limitante. Convém apenas ressaltar que, para esses casos a escola terá um único relatório da escola sem diferenciação das unidades.
É possível optar por que todos os alunos se apresentem em um mesmo endereço para fazer a prova?
Sim. Nessa opção, não haverá custo adicional para a escola.
Haverá custo adicional para aplicação da prova em mais de uma sede?
Sim. O custo por unidade escolar adicional será de R$ 2.000,00 (dois mil reais).


j) Qual o tempo de duração da prova?
A aplicação do Pisa para Escolas tem uma duração estimada de 3h15 para os alunos e, em torno de 4h para dar conta de todos os procedimentos. Em escolas que tenham 42 computadores disponíveis simultaneamente, a prova poderá vir a ser aplicada em um único turno escolar.


k) Qual a quantidade mínima de computadores para que uma escola participe do exame?
As escolas deverão ter pelo menos 21 computadores disponíveis simultaneamente. Assim, será possível aplicação da prova em dois turnos seguidos, em um mesmo e único dia letivo. Após a seleção da amostra, a Fundação Cesgranrio enviará, para cada escola, uma sugestão de “ensalamento” de acordo com os computadores disponíveis que preencham os requisitos. A depender da quantidade de computadores e de alunos selecionados para cada turno podemos ter algumas mudanças na rotina escolar. Por exemplo, se uma escola possui 30 computadores e 100 alunos elegíveis. Nesse caso, temos que 2xnº de computadores = 60 é menor que o tamanho amostral máximo (85 alunos). Assim, 60 alunos serão selecionados. Caso desses 60, 40 estudem no turno da manhã e 20 no turno da tarde, haverá duas opções para a condução da aplicação:
• Caso só existam 30 computadores por turno e 40 alunos, então 10 alunos deverão ser remanejados a fim de realizar a avaliação em outro turno
• Caso a escola providencie mais 10 computadores para o turno da manhã não será necessário remanejar alunos.


l) Quais são os requisitos mínimos para o funcionamento do sistema de aplicação?
• Sistema Operacional Microsoft Windows 7 com Service Pack 1 (ou superior);
• Monitores de vídeo com resolução mínima de 1024x768 pixels (resolução recomendada de 1280 x 800 pixels);
• Teclado e “mouse” (ou similar);
• Mínimo de 1 GB de Memória RAM livre para a execução da plataforma de testes;
• Máximo de 5 anos de uso.


m) Como posso saber quem são os elegíveis?
Para as aplicações em Maio de 2020, os alunos elegíveis são os nascidos a partir de 01 de fevereiro de 2004 até 31 de março de 2005. Ressalta-se que as escolas devem encaminhar à Fundação Cesgranrio a relação com a totalidade dos alunos matriculados com suas respectivas datas de nascimento, independentemente da idade, nas séries que compõem a avaliação do Pisa para Escolas (7º, 8º e 9º anos do Ensino Fundamental e 1ª, 2ª e 3ª séries do Ensino Médio).
O sistema da Fundação Cesgranrio irá verificar quais são os alunos elegíveis (os que tem a idade correta para fazer a avaliação) e, a partir daí, será composta a lista de alunos selecionados.


n) Como se dará o “ensalamento” dos alunos selecionados para fazerem o Pisa para Escolas na minha unidade escolar?
Após a unidade escolar repassar o cadastro completo dos estudantes nas séries que compõem o Pisa para Escolas, a Fundação Cesgranrio será responsável por identificar os elegíveis e selecionar a amostra considerando o limite máximo de 85 alunos ou 2 vezes o número de computadores disponível para as aplicações (de acordo com o formulário de Mapeamento de Infraestrutura fornecido pela Fundação Cesgranrio e preenchido pela Escola).
O formulário de Mapeamento de Infraestrutura deverá ser preenchido pela unidade escolar de tal forma a indicar o número de computadores disponível em cada uma das salas de aplicação. Para o “ensalamento” serão considerados as informações do turno em que o aluno estuda e a disponibilidade de salas e computadores na escola, sendo priorizado a alocação dos alunos nos turnos e unidades escolares nos quais estão regularmente matriculados. Convém ressaltar que a seleção amostral dos estudantes é aleatória e, portanto, podem existir mais alunos em um dado turno ou unidade escolar do que existem computadores disponíveis para aplicação. Nesse caso serão necessários alguns ajustes por parte da escola, como por exemplo:
• Considere-se uma escola que tenha 85 alunos e uma única sala com 30 computadores, após a seleção da amostra obtivemos 40 alunos do turno da manhã e 20 alunos do turno da tarde. Nesse caso, considerando o limite de 30 computadores da escola existem duas possíveis saídas para que a aplicação ocorra:
      - Os 10 alunos que excedem os 30 computadores farão a prova em outro turno.
      - A escola providenciará mais 10 computadores para o dia da aplicação.


o) Em que dias poderá ocorrer a avaliação do Pisa para Escolas?
No Pisa para Escolas está previsto um dia para a instalação, um dia para aplicação e mais um dia para a reaplicação (apenas nos casos em que os critérios de presença não forem atendidos).
Desse modo são necessários três dias consecutivos na mesma semana para a aplicação da avaliação, a saber:
• Dia 1 - instalação da plataforma;
• Dia 2 - aplicação da avaliação para todos os alunos selecionados;
• Dia 3 - reaplicação para os faltosos.


p) E se após uma reaplicação a escola ainda não tiver atingidos os critérios de participação?
Reaplicações adicionais poderão ser agendadas com a escola. Cada reaplicação tem um custo adicional de R$ 1.500,00 (hum mil e quinhentos reais). Para as reaplicações adicionais, serão necessários sempre dois dias consecutivos. Sendo o primeiro para a instalação da plataforma e o segundo para a reaplicação em si.